Aprende a adelgazar con Apoyo

EU SEI, MAS NÃO DEVIA - MARINA COLASSANTI

Escrito por adelgazarconapoyo 27-07-2006 en General. Comentarios (0)

Eu sei que a gente se acostuma.
Mas não devia.
A gente se acostuma a morar em apartamento
de fundos e a não ter outra vista que não
seja as janelas ao redor.

E porque não tem vista,
logo se acostuma a não olhar para fora.
E porque não olha para fora logo se acostuma
a não abrir de todo as cortinas.
E porque não abre as cortinas logo
se acostuma a acender mais cedo a luz.
E a medida que se acostuma, esquece o sol,
esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã
sobressaltado porque está na hora.
A tomar café correndo porque está atrasado.
A ler jornal no ônibus porque não pode
perder o tempo da viagem.
A comer sanduíche porque não dá pra almoçar.
A sair do trabalho porque já é noite.
A cochilar no ônibus porque está cansado.
A deitar cedo e dormir pesado
sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal
e a ler sobre a guerra.
E aceitando a guerra, aceita seus mortos
e que haja número para os mortos.
E aceitando os números aceita não
acreditar nas negociações de paz.
E não aceitando as negociações de paz,
aceita ler todo dia da guerra,
dos números, da longa duração.
A gente se acostuma a esperar
o dia inteiro e ouvir no telefone:
hoje não posso ir.
A sorrir para as pessoas sem
receber um sorriso de volta.
A ser ignorado quando
precisava tanto ser visto.
A gente se acostuma a pagar
por tudo o que deseja e o de que necessita.
A lutar para ganhar o dinheiro
com que pagar.
E a ganhar menos do que precisa.
E a fazer fila para pagar.
E a pagar mais do que as coisas valem.
E a saber que cada vez pagará mais.
E a procurar mais trabalho,
para ganhar mais dinheiro,
para ter com que pagar
nas filas que se cobra.

A gente se acostuma a andar
na rua e a ver cartazes.
A abrir as revistas e a ver anúncios.
A ligar a televisão e a ver comerciais.
A ir ao cinema e engolir publicidade.
A ser instigado, conduzido, desnorteado,
lançado na infindável catarata dos produtos.
A gente se acostuma à poluição.

Às salas fechadas de ar condicionado
e cheiro de cigarro.
À luz artificial de ligeiro tremor.
Ao choque que os olhos levam na luz natural.
Às bactérias da água potável.
À contaminação da água do mar.
À lenta morte dos rios.

Se acostuma a não ouvir passarinho,
a não ter galo de madrugada,
a temer a hidrofobia dos cães,
a não colher fruta no pé,
a não ter sequer uma planta.
A gente se acostuma a coisas
demais para não sofrer.

Em doses pequenas, tentando não perceber,
vai se afastando uma dor aqui,
um ressentimento ali, uma revolta acolá.
Se o cinema está cheio a gente senta
na primeira fila e torce um pouco o pescoço.
Se a praia está contaminada a gente
só molha os pés e sua no resto do corpo.

Se o trabalho está duro, a gente
se consola pensando no fim de semana.
E se no fim de semana não há muito
o que fazer a gente vai dormir cedo
e ainda fica satisfeito porque
tem sempre sono atrasado.

A gente se acostuma para não
se ralar na aspereza,
para preservar a pele.
Se acostuma para evitar feridas,
sangramentos, para esquivar-se
da faca e da baioneta, para poupar o peito.
A gente se acostuma para poupar a vida
que aos poucos se gasta e, que gasta,
de tanto acostumar, se perde de si mesma.

SUEÑOS DE SEMILLA

Escrito por adelgazarconapoyo 26-07-2006 en General. Comentarios (0)

 

 

En el silencio de mi reflexión

percibo todo mi mundo interno

como si fuera una semilla,

de alguna manera pequeña e insignificante

pero también pletórica de potencialidades.

 

 

...Y veo en sus entrañas

el germen de un árbol

de mi propia vida

en proceso de desarrollo.

 

En su pequeñez, cada semilla contiene

el espíritu del árbol que será después.

 

Cada semilla sabe cómo transformarse en árbol

Cayendo en tierra fértil,

absorbiendo los jugos que la alimentan,

expandiendo las ramas y el follaje,

llenándose de flores y frutos,

para poder dar lo que tienen que dar.

 

Cada semilla sabe

cómo llegar a ser árbol.

Y tantas son las semillas

como son los sueños secretos.

 

Dentro de nosotros, innumerables sueños

esperan el tiempo de germinar, echar raíces y darse a luz,

morir como semillas...

para convertirse en árboles.

 

Árboles magníficos y orgullosos

que a su vez nos digan, en su solidez,

que oigamos nuestra voz interior,

que escuchemos

la sabiduría de nuestros sueños semilla.

 

Ellos, los sueños, indican el camino

con símbolos y señales de toda clase,

en cada hecho, en cada momento,

entre las cosas y entre las cosas y las personas,

en los dolores y en los placeres,

en los triunfos y en los fracasos.

Lo soñado, nos enseña, dormidos o despiertos,

a vernos,

a escucharnos,

a darnos cuenta.

Nos muestra el rumbo en presentimientos huidizos

o en relámpagos de lucidez enceguecedora.

 

Y así crecemos,

nos desarrollamos,

evolucionamos...

 

Y un día, mientras transitamos

este eterno presente que llamamos vida,

las semillas de nuestros sueños

se transformarán en árboles,

y desplegarán sus ramas

que, como alas gigantescas,

cruzarán el cielo,

uniendo un solo trazo

nuestro pasado y nuestro futuro.

 

Nada hay que temer,

...una sabiduría interior las acompaña...

porque cada semilla sabe...

como llegar a ser árbol.

Jorge Bucay

OCHO REGALOS QUE NO CUESTAN UN CENTAVO

Escrito por adelgazarconapoyo 23-07-2006 en General. Comentarios (0)

1.- El regalo de Escuchar.
          Pero realmente escuchar, sin interrumpir, bostezar, o criticar. Sólo escuchar.

2.- El regalo del Cariño.
          Ser generoso con besos, abrazos, palmadas en la espalda y apretones de manos, estas pequeñas acciones demuestra el cariño por tu familia y amigos
 
3.- El regalo de la sonrisa.
         Llena tu vida de imágenes con sonrisas, dibujos, caricaturas y tu regalo dirá: "me gusta reír contigo"

4.- El regalo de las notas escritas.

         Esto puede ser un simple "gracias por ayudarme", un detalle como estos puede ser recordado de por vida Y TAL VEZ CAMBIARLA.

5.- El regalo de un cumplido.

         Un simple y sincero "te ves genial de rojo", "has hecho un gran trabajo" o "fue una estupenda comida" puede hacer especial un día.

6.- El regalo del favor.

         Todos los días procura hacer un favor.

7.- El regalo de la soledad.

         Hay días que no hay nada mejor que estar solo. Sé sensible a aquellos días y da este regalo o solicítalo a los demás.

8.- El regalo de la disposición a la gratitud.

         La forma más fácil de hacer sentir bien a la gente es decirle cosas que no son difíciles de decir como "Hola" y "Muchas Gracias".

ANINHA E SUAS PEDRAS

Escrito por adelgazarconapoyo 14-07-2006 en General. Comentarios (0)

Não te deixes destruir...
Ajuntando novas pedras
e construindo novos poemas.
Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.
Faz de tua vida mesquinha
um poema.
E viverás no coração dos jovens
e na memória das gerações que hão de vir.
Esta fonte é para uso de todos os sedentos.
Toma a tua parte.
Vem a estas páginas
e não entraves seu uso
aos que têm sede.

 

Cora Coralina - 1981

 

Dedicado a Marisa 

JUST SING A SONG

Escrito por adelgazarconapoyo 13-07-2006 en General. Comentarios (0)

"Don't Worry Be Happy"



Here's a little song I wrote
You might want to sing it note for note



Don't worry, be happy.

Every life we have some trouble


When you worry you make it double.

Don't worry, be happy
Don't worry, be happy now.



Don't worry, be happy, Don't worry, be happy
Don't worry, be happy, Don't worry, be happy




Ain't got no place to lay your head
Somebody came and took your bed


Don't worry, be happy.


The landlord say your rent is late
He may have to litigate
Don't worry, be happy.


Look at me -- I'm happy
Don't worry, be happy.


Here I give you my phone number
When you worry, call me . . .

I make you happy!


Don't worry, be happy.


  

Ain't got no cash, ain't got no style

Ain't got no gal to make you smile
But don't worry, be happy.


When you worry your face will frown
That will bring everybody down

So don't worry, be happy
Don't worry, be happy now.
Don't worry, be happy, Don't worry, be happy
Don't worry, be happy, Don't worry, be happy

Now then . . .
This song I wrote, I hope you learned it note for note
Like good little children, don't worry, be happy
Listen to what I say, in your  life expect some problems
When you worry you make it double.

Don't worry, be happy
Be happy now.
Don't worry, be happy, Don't worry, be happy
Don't worry, be happy, Don't worry, be happy
Don't worry, don't worry, don't do it

Be happy. Put a smile on your face
Don't bring everybody down like this
Don't worry. It will soon pass, whatever it is.


Don't worry, be happy.

I'm not worried, I'm happy!

Dedicated to Manuel
(Mr. Excitement)