Aprende a adelgazar con Apoyo

PLANTANDO SEMENTES PELA VIDA

Escrito por adelgazarconapoyo 30-08-2006 en General. Comentarios (0)

 

Um homem morava numa cidade

 grande e trabalhava numa fábrica.
Todos os dias ele pegava o ônibus

 e viajava cinqüenta minutos até o

trabalho.
À tardinha fazia a mesma coisa

voltando para a casa.
No ponto seguinte ao que homem subia,

entrava uma velhinha, que procurava

 sempre sentar na janela.Abria a bolsa

tirava um pacotinho e passava a viagem

 toda jogando alguma coisa para fora do ônibus.
Um dia, o homem reparou na cena.

 Ficou curioso. No dia seguinte, a

mesma coisa. Certa vez o homem sentou-se

 ao lado da velhinha e não resistiu:
- Boa tarde, desculpe a curiosidade,

mas o que a senhora esta jogando

pela janela?
- Boa tarde, respondeu a velhinha.
- Jogo sementes.
- Sementes? Sementes de que?
- De flor. É que eu viajo neste ônibus

 todos os dias. Olho para fora e a

estrada é tão vazia.
E gostaria de poder viajar vendo

 flores coloridas por todo o

 caminho... Imagine como seria bom.
- Mas a senhora não vê que as

sementes caem no asfalto, são

esmagadas pelos pneus dos carros,

 devoradas pelos passarinhos... A

senhora acha que essas flores vão

nascer aí, na beira da estrada?
- Acho, meu filho. Mesmo que

muitas sejam perdidas, algumas

 certamente acabam caindo na terra

e com o tempo vão brotar.
- Mesmo assim, demoram para

crescer, precisam de água...
- Ah, eu faço minha parte. Sempre

 há dias de chuva. Além disso,

apesar da demora, se eu não jogar

 as sementes, as flores nunca vão nascer .
Dizendo isso, a velhinha virou-se

 para a janela aberta e recomeçou seu "trabalho".
O homem desceu logo adiante,

 achando que a velhinha já estava

meio "caduca".
O tempo passou...
Um dia, no mesmo ônibus, sentado

à janela, o homem levou um susto,

olhou para fora e viu margaridas

 na beira da estrada, hortênsias

azuis, rosas, cravos, dálias...

A paisagem estava colorida, linda.
O homem lembrou-se da velhinha,

procurou-a no ônibus e acabou

perguntando para o cobrador,

 que conhecia todo mundo.
- A velhinha das sementes?

Pois é, morreu de pneumonia no

mês passado.
O homem voltou para o seu lugar

e continuou olhando a paisagem

florida pela janela. "Quem diria, as

 flores brotaram mesmo", pensou.

 "Mas de que adiantou o trabalho

 da velhinha? A coitada morreu e

 não pode ver esta beleza toda".
Nesse instante, o homem escutou

uma risada de criança.
No banco da frente, um garotinho

 apontava pela janela entusiasmado:
- Olha, mãe, que lindo, quanta flor

pela estrada... Como se chamam

 aquelas azuis?
Então, o homem entendeu o que a

velhinha tinha feito. Mesmo não

estando ali para contemplar as

flores que tinha plantado, a velhinha

 devia estar feliz. Afinal, ela tinha

 dado um presente maravilhoso

para as pessoas.No dia seguinte,

o homem entrou no ônibus,

sentou-se numa janela e tirou

um pacotinho de sementes do bolso...


AS COISAS NÃO MUDAM... NÓS MUDAMOS!

Escrito por adelgazarconapoyo 29-08-2006 en General. Comentarios (0)

 

    
Talvez o mundo mude amanhã. Mas isso não é provável. As mudanças são lentas, apesar de toda a corrida que a gente enfrenta todos os dias.
Ainda assim, seu mundo pode mudar de modo impressionante, nas próximas horas ou minutos, ou depois de ler esse texto!
Porque tudo o que você está vendo, sentindo e tudo ao que você está reagindo, é porque existe um mundo real e um mundo "filtrado".
A forma como vemos o mundo é definida por uma palavra grega chamada de "paradigma". Ela mostra que todas as grandes revoluções aconteceram devido a ruptura na forma de ver o mundo!
Todos nós filtramos o universo de acordo com nossas próprias expectativas, crenças e princípios.
Por isso, uma mesma cena pode comover uma pessoa e não causar absolutamente nada em outra.
Cada uma delas teve uma diferente reação àquilo que viu com um filtro mental diferente.

Tem uma historinha que explica o que estou querendo dizer: se passou no metrô de Nova York.
As pessoas estavam calmamente sentadas, lendo jornais, divagando...
Era uma cena calma, tranqüila.
De repente um homem entrou no vagão com os filhos.
As crianças faziam algazarra e se comportavam mal e o clima mudou na hora!
O homem sentou e fechou os olhos, aparentemente ignorando a situação.
As crianças corriam de um lado para o outro, atiravam coisas incomodando a todos.
Mesmo assim o homem não fazia nada.
Ficou impossível evitar a irritação. Os passageiros não conseguiam acreditar que ele pudesse ser tão insensível!
A certa altura, um passageiro, tentando manter a calma, virou para ele e disse:
- Senhor, seus filhos estão perturbando muito. Será que não poderia dar um jeito neles?
O homem olhou e disse calmamente:
- Acho que o senhor tem razão. Eu deveria mesmo fazer alguma coisa. Acabamos de sair do hospital, onde a mãe deles morreu há uma hora. Eu não sei o que pensar, e parece que eles também não conseguem lidar com isso.
Podem imaginar o todos sentiram naquele momento?
O paradigma mudou!
De repente, todos que estavam ali passaram a ver a situação de um modo diferente.
E a irritação ali desapareceu.
E os sentimentos de compaixão e solidariedade fluíram.

O mundo não mudou, não é?
Mas até você mudou, ao ouvir essas palavras.
Mudou de paradigma, e isso causou uma reação diferente.
Você e eu nunca vemos a realidade total. Vemos apenas uma parcela dela, que selecionamos, em grande parte inconscientemente.
A única prisão real que a gente tem está em cima dos nossos ombros.
E cada um tem uma chave-mestra.
As coisas não mudam; nós mudamos!

BALANÇA MAS NÃO CAI!!!

Escrito por adelgazarconapoyo 24-08-2006 en General. Comentarios (0)

Quanto mais alto se sobe numa

escada, mais ela balança

Quanto mais alto se sobe numa escada, mais ela balança.
Não se iluda! Quanto mais sucesso você tiver, quanto mais alto você subir, mais a sua escada balançará.
Ela balançará pela altura ou porque os que estão embaixo a balançarão para fazer você cair.
Essa é a vida.
E como essa é a vida, não adianta reclamar. Não adianta querer ficar embaixo. Não adianta achar-se perseguido ou injustiçado.
O remédio é não dar bola para a torcida e continuar subindo, degrau por degrau, segurando-se como puder e já sabendo que ela vai balançar.
O consolo é que só uma pessoa sobe na escada.
Ela é única. Ela é vencedora porque conseguiu subir.
Embaixo da escada tem um monte de gente igual, os perdedores.
Eles são muitos.
Assim, a alternativa é ser vencedor e subir ou ser perdedor e ficar embaixo.
Opte por subir, por maior que seja o risco da escada balançar.
Se você é empresário, arrisque subir. Diferencie sua empresa. Cuide da qualidade.
Se você é funcionário ou executivo, arrisque subir.
Faça tudo com sentimento de fazer, com comprometimento e atenção aos detalhes.
Queira subir. Suba!
Deixe os outros balançando a escada.
Conheço muita gente que, com medo do balanço da escada, nem tenta subir. Fica embaixo. São pessoas que não tentam o novo, ficam na mesmice, não testam idéias inovadoras.
São pessoas que desistem mesmo antes de começar. Nem tentam um novo cliente, um novo contrato, um novo fornecedor porque acham, de antemão, que não serão recebidos, que não venderão, que não terão sucesso.
Ficam caladas. Concordam para se manter seguras embaixo da escada.
Não arriscam para conseguir algo novo.
Subir na escada pode ser arriscado. Mas, lembre-se que toda grande obra é sempre aos olhos do mundo uma imprudência.
Suba! Onde você está? Em cima ou embaixo da escada?
Não tenha medo de subir! Suba já!

 

 

 

 

 

 

CARPE DIEM

Escrito por adelgazarconapoyo 23-08-2006 en General. Comentarios (0)

CARPE DIEM - es una frase latina que literalmente significa cosecha el día, o bien disfruta el día,

que fue acuñada por el poeta

romano Horacio (Odas, 11.8)

EL CAMINO DE LA FELICIDAD

Escrito por adelgazarconapoyo 23-08-2006 en General. Comentarios (0)

Un día un perro vio a un perrito que daba vueltas tratando

de alcanzarse la cola. ¿Qué estas tratando de hacer?

 Le preguntó. “Estoy buscando la felicidad” respondió

 el perrito. “Alguien me dijo que la felicidad se encuentra

 en mi cola y cuando logre pescarla será mía. Así es que

estoy persiguiendo mi cola hasta que pueda atraparla”.

“Yo también busco la felicidad”, dijo el perro. “También

 a mí me dijeron eso. Pero yo he descubierto que cada

 vez que trato de pescar mi cola, ésta se me escapa.

 Así es que me he dedicado a hacer lo que debo hacer

y entonces mi cola es la que me sigue”. Muchos de

 nosotros nos sentimos tentados a dar vueltas

 buscando la felicidad. Mientras que el placer se

basa en la propia realización y la propia satisfacción,

 encontramos la felicidad cumpliendo con nuestras

 responsabilidades y ayudando a los demás.

En pocas palabras, la felicidad se encuentra

 dando y no recibiendo.